segunda-feira, 20 de outubro de 2014


                               Três Tempos                                                          
                                                                                  Coluna do Edson Luiz
1º - Tempo
E Agora em quem Votar (1),? 
Quando estamos assistindo o debate presidencial, não sabemos ao certo, se é um debate, briga de famílias, disputas de poderes, briga de vizinhos ou sei lá o quê, caracterizar isso que vimos (ou sei lá ainda veremos) na televisão?Quando a presidenta Dilma faz a pergunta, ela quer saber o que o candidato Aécio acha do que ela está fazendo (segundo ela de acertos)em um determinado setor ou ministério?O que o que é de praxe. Aécio solta as farpas e diz que tudo o que ela está fazendo são segmentos do que o seu governo (ou seja o PSDB enquanto governava o Brasil) deixou de herança ao governo atual, e tudo que foi ou está dando certo, foram eles (Os Tucanos), que iniciaram e o (PT), só deu continuidade.Quando o Aécio faz as perguntas, ele quer saber o que Dilma ainda quer fazer na presidência, se teve doze anos (ele fala de novo o PT), e não fez, e agora ainda quer mais quatro anos para continuar (Na sua Ótica acusativa), do que está errado no país, e que se ainda não fez não o Fará. 
2º - Tempo
E Agora em quem Votar (2),?
E quando volta a réplica para qualquer um dos candidatos, aí sim e que as acusações aumentam o tom de baixarias, pois ambos querem ser o salvador da pátria, o Aécio chama Dilma de mentirosa em auto e bom som, acusa ela de Nepotismo, desviadora do dinheiro Público para outros países, e outros que nem quero citar.Quando é vez de Dilma ela o acusa de ter memória curta, desinformado, mentiroso, bêbado dirigindo em vias Públicas, de ter deixado voltar dinheiro para a união e não ter gasto em prol da saúde de seu estado ( Diga se passagem Dilma também é mineira), e outras baixarias.Ou seja, nós brasileiros, ligamos nossa televisão para ver um debate, e o que vemos? Mais parece um Fla X Flu ou Argentina X Brasil da vida, onde a rivalidade está presente em tudo, principalmente quando se juntam em um mesmo local, onde só tem um que precisa ganhar e ponto.No antepenúltimo debate eu falei a respeito do que os presidenciáveis falaram e tiraram o foco das responsabilidades de sí, e atribuíram várias falhas administrativas aos seus subalternos, já que assumir em público erros cometidos nas suas gestões é bastante comprometedor nesta fase das eleições, então é mais fácil quebrar a vidraça do vizinho de seu comando, que ser taxado de inoperante diante da população brasileira. 
3º -  Tempo
E Agora em quem Votar (3),?
E aqui no Pará, as coisas em relação ao segundo turno estão esquentando (Pra não dizer pegando fogo), o candidato Helder (PMDB), continua na frente nas intenções de voto, porém como aconteceu no primeiro turno, à diferença ainda está muito apertada,  o que levará os candidatos a fazer o que com certeza estão fazendo (Correr atrás dos votos dos indecisos), pois pela lógica quem votou no primeiro turno para um determinado candidato, dificilmente muda seu voto, aí é que entra a hora dos indecisos, votos nulos e brancos, do primeiro turno e que farão a diferença.Já o candidato Jatene (PSDB) (atual governador), aqui no sul e sudeste do Pará não tem aparecido, não se sabe o porquê, as pesquisas que saíram no Ibope, apontam dos votos válidos, Helder com 52% e Jatene com 48%, o que automaticamente eleva o candidato do PMDB ao cargo de governador do Pará, são os números que estão dizendo, não é opinião pessoal... 
                      Boa Semana á todos                            Sejam Felizes

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

PROPAGANDA ELEITORAL Calendário e permissões

Em espaços públicos:
  • Desde o dia 7 de julho está liberada a propaganda eleitoral nos espaços públicos como carros de som com jingle dos candidatos, comícios, carreata, caminhada, distribuição de santinhos, cartazes, blimps (balões) e demais materiais de campanha.
  • Data-limite:

    Até as 22h do dia que antecede as eleições são permitidos a distribuição de material gráfico e todas as ações de campanha.
  • Propaganda em rádio e TV:

    Já a propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV vai de 19 de agosto a 2 de outubro (primeiro turno) e de 11 a 24 de outubro (segundo turno).


O QUE PODE

O que é permitido durante a campanha eleitoral
  • Som

    Carros de som, amplificadores e autofalantes podem ser usados das 8h às 22h, inclusive nos comitês dos candidatos
  • Comício

    Precisam ser informados às autoridades locais com no mínimo 24 horas de antecedência
  • Site

    É permitida a propaganda em meios eletrônicos
  • Jornal

    É permitida a propaganda paga até 10 anúncios por candidato
  • Cartazes

    A propaganda visual permitida não pode ultrapassar 4 metros quadrados
  • Pintura

    Desde que não seja em imóvel ou bem público é permitida, com autorização do proprietário.
  • Celebridades

    Podem gravar mensagens de apoios aos candidatos


O QUE NÃO PODE

O que não é permitido durante a campanha eleitoral
  • Brindes

    Nada que possa levar vantagem material para o eleitor pode ser distribuído na campanha: bonés, camiseta, chaveiros...
  • Showmícios

    Cantores ou atividades de entretenimento são vetados nos eventos
  • Propaganda eleitoral

    Qualquer tipo de propaganda paga é vetada na internet
  • Outdoor

    É proibido
  • Mídia (rádios)

    Entrevistas recorrentes ou abuso do veículo de comunicação


IRREGULARIDADES E CRIMES ELEITORAIS

A Procuradoria Regional Eleitoral destaca as irregularidades mais frequentes
  • Inscrições Fraudulentas de Eleitores

    O eleitor inscreve-se em dois municípios ou transfere o título para outro município só para votar num determinado candidato, utilizando documentos falsos. É crime eleitoral, nos dois casos. A pena é de 5 a 15 anos de reclusão e pagamento de multa. Já a pessoa que induziu à nfraude pode ser condenada a 2 anos de prisão e pagamento de multa
  • Propaganda irregular

    Ocorre em duas situações. Uma delas quando é feita antes do dia 6 de julho do ano das eleições, segundo a Lei nº 9504/97. Outra uando após esta data a propaganda desobedeve as regras eleitorais. Não é crime, mas é infração sujeita à penalidade de multa. Se for considerado abuso do poder econômico ou político, que é crime
  • Uso da máquina administrativa

    Uso de bens ou serviços públicos para fins de campanha eleitoral fora do que é previsto em lei. Não é crime eleitoral mas infração grave cuja penalidade pode variar (a depender da gravidade) desde o cancelamento do registro da candidatura, cassação do diploma e até perda do mandato
  • Compra de votos

    É a oferta, promessa ou enrega de algum bem (dinheiro, material de construção, óculos, cesta básica...) ou vantagem (promessa de emprego, atendimento médico, favorecimento de alguma forma) em troca do voto do eleitor. Somente a promessa e o pedido do voto já configura a compra do voto. É crime eleitoral e ambos respondem pelo crime, candidato (aliciador) e eleitor. A pena é de 4 anos de prisão e pagamento de multa pesada. Cancelamento do registro de candidatura, cassação do diploma e perda do mandato.
  • Transporte Irregular de Eleitores

    Contratação ou oferta de transporte para eleitores que residem fora da zona eleitoral, no município ou outro município. É crime eleitoral e a pena é de 4 a 6 anos de prisão e pagamento de multa pesada
  • Boca de Urna

    Propaganda eleitoral realizada no dia das eleições e, principalmente, nas proximidades dos colégiso eleitorais ou seções de votação. É crime eleitoral e prevê pena de 6 meses de reclusão a um ano, além do pagamento de multa
  • Doação ilegal para campanha

    Toda doação para candidatos deve ser feita mediante recido e obedecer aos limites fixados por lei. Doações não declaradas são configuradas como "caixa 2". Não é permitido doar acima do limite estabelecido pela lei.
  • Não é crime eleitoral mas é infração grave

    Doadores pessoas físicas pagam multa e ficam inelegíveis, ainda que não aspirem a cargos eletivos. A depender do caso pode ser considerado abuso do poder econômico. Se a doação for feita por pessoa jurídica a penalidae é de multa e não pode contratar com poder público. O candidato que se beneficia com a doação ilegal fica sujeito ao cancelamento do registro da canddiatura, cassação do diploma e até perda do mandato.


MINIRREFORMA ELEITORAL

O que pode e o que não pode durante a campanha.
  • Lei nº 12.891/2013

    É a Lei nº 12.891/2013 que altera a legislação eleitoral anterior, sobretudo em relação aos custos com campanha. Explica o que pode e o que não pode durante a campanha. Acesse a íntegra da Lei: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12891.htm


QUEM FISCALIZA

Responsáveis por fiscalizar o pleito
  • Eleições gerais

    Nas eleições gerais (presidente, governador, senador, deputados estadual e federal) a atribuição de fiscalização da conduta dos candidatos e eleitores é da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) e a competência do julgamento é do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
  • Candidatos e eleitores

    Os promotores eleitorais, da primeira instância da Justiça Eleitoral, que usualmente atuam nas eleições municipais, também fiscalizam as ações dos candidatos e eleitores. A diferença é que nas eleições gerais quem propõe denúncia é a PRE.


ONDE DENUNCIAR

Saiba onde fazer denúncias sobre abusos e irregularidades durante a campanha eleitoral
  • Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (TRE-Ba)

    www.preba.mpf.mp.br acessar botão "Denuncie Aqui" 1ª Avenida do CAB, 150 - CEP 41745-901 - Salvador - Bahia Telefone: (71) 3373-7015 Atendimento ao público: de segunda à quinta das 13h às 20h, sexta-feira das 9h às 19h.
  • Procuradoria Geral Eleitoral (PGE)

    www.eleitoral.mpf.mp.br/servicos/denunciar Em Brasília (61) 3030-7789 pge@pgr.mpf.gov.br


CARGOS EM DISPUTA

Saiba quais cargos concorrem as eleições deste ano
  • Quem elege

    De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o número do eleitorado nacional saltou de 135.804.433 milhões eleitores em 2010, para 141.824.607 milhões em 2014, - um incremento de 4,43%. Foi registrado um aumento de mais de 6 milhões de inscritos que estarão aptos a votar nas eleições de outubro deste ano. Na Bahia, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), são 10.117.415 milhões de eleitores em 2014. Um crescimento de 6% em relação ao ano de 2010, percentural maior que a média nacional, que é de 4,43%. Desse total, 1.913.122 mil pessoas aptas a votar estão em Salvador, cidade que teve aumento de 4,4% em relação a 2010. Nesse ano, a capital tinha 1.836.490. Nas eleições gerais de 2014 cada eleitor escolherá representantes para cinco cargos públicos nos poderes Executivo e Legislativo. São eles: presidente da República, governador, senador, deputados federal e deputado estadual. Os candidatos a vice-presidente (a) e vice-governador (a) estão vinculados à escolha do nome do presidente (a) e governador (a).
  • PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

    O presidente da República é o cargo máximo do Poder Executivo nacional escolhido por voto direto pelo cidadão. O presidente da República acumula as funções de chefe de Estado e chefe de governo. Ou seja, tanto representa o País no contato com outros países e organismos internacionais quanto é responsável pela administração dos recursos e programas de governo. O mandato é de quatro anos com direito à uma reeleição. Em 2014 são 11 candidatos à presidência da República (pela ordem alfabética): Aécio Neves (PSDB) - número de urna: 45 Dilma Rousseff (PT) - número de urna: 13 Eduardo Campos (PSB) - número de urna: 40 Eduardo Jorge (PV) - número de urna: 43 Pastor Everaldo (PSC) - número de urna: 20 Eymael (PSDC) - número de urna: 27 Levy Fidelix (PRTB) - número de urna: 28 Zé Maria (PSTU) - número de urna: 16 Luciana Genro (PSOL) - número de urna: 50 Mauro Iasi (PCB) - número de urna: 21 Rui Costa Pimenta (PCO) - número de urna: 29
  • Atribuições do presidente

    Na prática, o presidente tem diversas atribuições, mas é possível destacar algumas muito importantes: - É o representante máximo do País no relacionamento com outros países e instâncias internacionais. - Nomear e exonerar ministros das diversas áreas de interesse social. Exemplos: Educação, Saúde, Justiça, Desenvolvimento Social, Turismo... - Administrar o País. Na prática significa que o presidente tem de arbitrar e ter conhecimento da administração dos recursos / dinheiro do País aplicados nas diversas áreas de interesse social a partir de seu Programa de Governo. Cabe ao presidente delegar aos ministros que compõe o seu governo a missão da boa administração dos recursos bem como ter conhecimento de seus resultados. Para isso, deve cobrar dos ministérios que apresentem bons projetos e resultados satisfatórios. - O presidente da República sanciona e promulga leis aprovadas pelo Congresso Nacional, ou seja, pela Câmara Federal (deputados federais) e Senado Federal (senadores). Presidente também pode editar Medidas Provisórias (MP) que tem a mesma força de uma lei, sem precisar passar pelo Legislativo. - Presidente também nomeia pessoas que ocuparão cargos importantes como a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), a instância máxima do Poder Judiciário do País e ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) - que é o órgão que julga as contas do governo - ou seja, fiscaliza e controla a aplicação dos recursos. O presidente também comanda as Forças Armadas. - O presidente assina, ou seja, se responsabiliza pelo conteúdo de projetos-de-lei importantes para o funcionamento da máquina administrativa como o Plano Plurianual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA)
  • GOVERNADOR

    O governo é o cargo máximo do Poder Executivo estadual escolhido por voto direto pelo cidadão. O governador também acumula as funções de chefe de Estado e chefe de governo. Ou seja, tanto representa o Estado no contato com outros Estados e governo federal quanto é responsável pela administração dos recursos e programas de governo. O mandato é de quatro anos com direito à uma reeleição. Em 2014 são 6 candidatos ao governo da Bahia (pela ordem alfabética): Lídice da Mata (PSB) - número de urna: 40 Marcos Mendes (PSOL) - número de urna: 50 Paulo Souto (DEM) - número de urna: 25 Renata Mallet (PSTU) - número de urna: 28 Rogério Tadeu Da Luz (PRTB) - número de urna: 20 Rui Costa (PT) - número de urna: 13
  • Atribuições do governador

    O governador tem diversas atribuições, mas é possível destacar algumas: - É o representante máximo do Estado no relacionamento com outros estados e instâncias do governo federal. - Cabe ao governador nomear e exonerar secretários de Estado das diversas áreas de interesse social. Exemplos: Educação, Saúde, Segurança Pública, Infraestrutura, Indústria e Comércio, Turismo... - Administrar o Estado. Na prática significa que o governador tem de arbitrar e ter conhecimento da administração dos recursos / dinheiro do estado aplicados nas diversas áreas de interesse social a partir de seu Programa de Governo. Cabe ao governador delegar aos secretários que compõe o seu governo a missão da boa administração dos recursos bem como ter conhecimento de seus resultados. Para isso, deve cobrar das secretarias que apresentem bons projetos e resultados satisfatórios. - O governador sanciona e promulga leis aprovadas pela Assembleia Legislativa, ou seja, após passar pela apreciação 63 deputados estaduais, no caso da Bahia. Governador também pode publicar decretos que tem força de lei, sem precisar passar pelo Legislativo. - Governador também nomeia pessoas que ocuparão cargos importantes como a presidência do Tribunal de Justiça (TJ), a instância máxima do Poder Judiciário do Estado, indicar nomes para ocupar o Tribunal de Contas do Estado (TCE) - que é o órgão que julga as contas do governo estadual - ou seja, fiscaliza e controla a aplicação dos recursos. O governador também comanda as Polícias (militar e civil). - O governador assina, ou seja, se responsabiliza pelo conteúdo de projetos-de-lei importantes para o funcionamento da máquina administrativa como o Plano Plurianual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA)
  • SENADOR

    Os senadores da República são representantes da população de cada Estado eleitos por voto direto para ocupar cargo no Legislativo Federal - representado pelo Congresso Nacional (Câmara Federal e Senado Federal) na capital do País, Brasília. O mandato é de oito anos. Não há limite para número de reeleições. O número de senadores por Estado é igual: cada estado da Federação tem a representação de três senadores. A casa tem, portanto, 81 senadores. A Bahia elege este ano um senador. Os senadores baianos hoje são Lídice da Mata (PSB), também candidata ao governo estadual; Walter Pinheiro (PT) - ambos eleitos em 2010 - e João Durval (PDT) que completa oito anos de mandato em 2014 e não é candidato à reeleição. É a vaga deixada por João Durval que está em disputa este ano. Em 2014 são 5 candidatos ao Senado na Bahia (pela ordem alfabética): Eliana Calmon (PSB) - número de urna: 400 Geddel Vieira Lima (PMDB) - número de urna: 150 Hamilton Assis (PSOL) - número de urna: 500 Idalba Marins (PEN) - número de urna: 511 Otto Alencar (PSD) - número de urna: 555
  • Atribuições do senador

    - O senador processa e julga presidente da República, vice-presidente, Ministros do Supremo Tribunal Federal, Membros do Conselho de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério Público, Procurador-Geral da República, Advogado-Geral da União - Escolhe ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) indicados pelo presidente da República; presidente e Diretores do Banco Central do Brasil; Procurador-Geral da República entre outros cargos que a lei determinar - autoriza operações de crédito externas (empréstimos) de interesse da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios - Fixa os limites globais para o montante da dívida consolidada da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios
  • DEPUTADO FEDERAL

    Os deputados federais são representantes da população de cada Estado eleitos por voto direto para ocupar cargo no Legislativo Federal, neste caso, na Câmara dos Deputados, em Brasília. A Câmara dos Deputados juntamente com o Senado Federal formam o Congresso Nacional. O mandato é de quatro anos e não há limite para número de reeleições. A Constituição determina que o número total de deputados federais por Estado deve ser estabelecido proporcionalmente à sua população. Assim, a Bahia elege 39 deputados federais. Nas eleições deste ano, 368 candidatos disputam essas 39 cadeiras. Atualmente são 513 deputados federais na Câmara Federal.
  • Atribuições do deputado federal

    - O deputado federal debate e aprova leis de interesse nacional. Também fiscaliza a aplicação dos recursos públicos pelo governo federal nas diversas áreas de interesse social: Saúde, Educação, Segurança, Transporte, Emprego e Renda... - Também são responsáveis por prospectar junto ao governo federal recursos para projetos de interesse nos Estados onde foram eleitos através das chamadas emendas parlamentares. Desta forma atende aos interesses do estado e de seus eleitores nas áreas social, infraestrutura, saneamento, educação... - Discutem e aprovam o orçamento da União - Por serem eleitos pela população, os deputados têm legitimidade para autorizar instauração de processo contra presidente, vice-presidente, ministros. Deputados são invioláveis nas opiniões, palavras e votos. Podem ser submetidos, quando necessário ao julgamento do Supremo Tribunal Federal, mas somente mediante autorização de seus pares, ou seja, dos colegas deputados
  • DEPUTADO ESTADUAL

    Os deputados estaduais são representantes da população do Estado eleitos por voto direto para ocupar cargo no Legislativo Estadual, neste caso, na Assembleia Legislativa. O mandato é de quatro anos e não há limite para número de reeleições. A Constituição determina que o número total de deputados estaduais deve ser estabelecido proporcionalmente à população do estado onde concorre. A Bahia tem 63 deputados estaduais. Nas eleições deste ano, 639 candidatos disputam essas vagas.
  • Atribuições do deputado estadual

    - O deputado estadual debate e aprova leis de interesse do governo para a administração do Estado. Também fiscaliza a aplicação dos recursos públicos pelo governo nas diversas áreas de interesse social: Saúde, Educação, Segurança, Transporte, Emprego e Renda... - Também são responsáveis por prospectar junto ao governo estadual recursos para projetos de interesse nos municípios onde foram eleitos através das chamadas emendas parlamentares. Desta forma pode atender aos interesses de seus eleitores nas áreas social, infraestrutura, saneamento, educação... - Discutem e aprovam a Lei de Diretrizes Orçamentárias, Leio Orçamentária Anual, podem criar Comissão Parlamentar de Inquérito, propor emendas à Constituição - Deputados podem apresentar projetos-de-lei contanto que não onerem os cofres estaduais - São os representantes da população no poder do estado


OS TRÊS PODERES

O estado brasileiro é formado pelos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.
  • Executivo

    Os cargos no poder Executivo são exercidos pelo presidente da República, governadores (nos Estados) e prefeitos (municípios). A população escolhe por voto. O presidente trabalha no Palácio do Planalto. Os governadores na Governadoria ou Palácios de Governo. Na Bahia, o governador despacha na Governadoria, no Centro Administrativo (Salvador) e mora no Palácio de Ondina. Os prefeitos administram as cidades na Prefeitura, que pode ser um prédio público comum ou chamados Palácios.
  • Legislativo

    Os cargos no poder Legislativo são exercidos pelos senadores, deputados federais e deputados estaduais. A população escolhe por voto. Os deputados federais e senadores trabalham na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, respectivamente, em Brasília. Câmara e Senado formam o Congresso Nacional, cujo prédio, um dos cartões postais do País fica em Brasília. Nos Estados o Legislativo exerce suas funções nas Assembleias Legislativas. Na Bahia a Assembleia Legislativa fica no Centro Administrativo (Salvador).
  • Judiciário

    Já o Judiciário é composto por ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília; pelos desembargadores de Tribunais de Justiça (nos Estados) e por juízes em cada município. O juiz ocupa o cargo a partir de concurso público. Os desembargadores e ministros são indicados pelos chefes do poder Executivo estadual e federal respectivamente. A Constituição entende que os chefes do Executivo nos representam e, dessa forma, arbitram por nós, indicando desembargadores e ministros.
  • Entenda como funciona

    Os chefes do poder Executivo planejam quanto (R$) e para quais áreas irão os recursos (o dinheiro) públicos para saúde, educação... Mas para que o presidente ou governador ou prefeito não tenham amplos poderes e administrem de forma arbitrária, entram em cena os representantes da população para aprovar, ou não, as decisões do Executivo: os deputados e senadores. Assim, quase tudo o que os chefes do Executivo pretendem fazer tem de passar pelo crivo do Legislativo. Exemplo: o governador quer criar lei que diz para onde irão os recursos de saneamento. Este projeto é encaminhado à Assembleia Legislativa e só pode virar lei se os deputados aprovarem. No Congresso os projetos precisam passar pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal. O Poder Judiciário tem a função de solucionar conflitos entre cidadãos, entidades e Estado. Julga quem não cumpre as leis e aplica penalidades. É o braço da aplicabilidade da Constituição


Candidatos a Deputado Federal pelo Pará

Vagas para Deputados Federais pelo PA em disputa: 17. Estão listados os candidatos à Câmara dos Deputados:
Adelino Bessa 5056Adelino Bessa 5056
PSOL / PA
Adelino Bessa é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade). Natural de PA-IGARAPÉ-AÇU, Adelino Bessa tem 48 anos.
Ademir Andrade 4040Ademir Andrade 4040
PSB / PA
Ademir Andrade é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSB (Partido Socialista Brasileiro). Natural de BA - Milagres, Ademir Andrade tem 64 anos.
Adivanilda 1916Adivanilda 1916
PTN / PA
Adivanilda é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PTN (Partido Trabalhista Nacional). Natural de PA - Chaves, Adivanilda tem 24 anos.
Admir Pombo 1222Admir Pombo 1222
PDT / PA
Admir Pombo é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista). Natural de PA - Belém, Admir Pombo tem 51 anos.
Ana Julia Carepa 1314Ana Julia Carepa 1314
PT / PA
Ana Julia Carepa é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PT (Partido dos Trabalhadores). Natural de PA - Belem, Ana Julia Carepa tem 56 anos.
Ana Poty 1215Ana Poty 1215
PDT / PA
Ana Poty é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista). Natural de PA - Abaetetuba, Ana Poty tem 51 anos.
Antonio Armando Jr 4510Antonio Armando Jr 4510
PSDB / PA
Antonio Armando Jr é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Natural de PA - Belém, Antonio Armando Jr tem 29 anos.
Auxiliadora Rosa 4577
Auxiliadora Rosa é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Natural de PA - Ourém, Auxiliadora Rosa tem 51 anos.
Bené da Ugt 3322Bené da Ugt 3322
PMN / PA
Bené da Ugt é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PMN (Partido da Mobilização Nacional). Natural de PA - Belém, Bené da Ugt tem 60 anos.
Betinho 1290Betinho 1290
PDT / PA
Betinho é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista). Natural de PA - Belém, Betinho tem 41 anos.
Beto Faro 1313Beto Faro 1313
PT / PA
Beto Faro é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PT (Partido dos Trabalhadores). Natural de PA - Bujaru, Beto Faro tem 45 anos.
Beto Salame 9010Beto Salame 9010
PROS / PA
Beto Salame é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PROS (Partido Republicano da Ordem Social). Natural de PA - Maraba, Beto Salame tem 40 anos.
Bianca Holanda 1600Bianca Holanda 1600
PSTU / PA
Bianca Holanda é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado). Natural de PA - Bragança, Bianca Holanda tem 26 anos.
Bispo Milani 1221Bispo Milani 1221
PDT / PA
Bispo Milani é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista). Natural de RS - Garibaldi, Bispo Milani tem 54 anos.
Bruna Lorrane 7722
SD / PA
Bruna Lorrane é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo SD (Solidariedade). Natural de MG - Belém, Bruna Lorrane tem 27 anos.
Carla Pantoja 1927Carla Pantoja 1927
PTN / PA
Carla Pantoja é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PTN (Partido Trabalhista Nacional). Natural de PA - Marabá, Carla Pantoja tem 27 anos.
Carlos Couto 1477Carlos Couto 1477
PTB / PA
Carlos Couto é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PTB (Partido Trabalhista Brasileiro). Natural de PA - Belém, Carlos Couto tem 39 anos.
Carlos Martins 1311Carlos Martins 1311
PT / PA
Carlos Martins é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PT (Partido dos Trabalhadores). Natural de PA - Santarem, Carlos Martins tem 50 anos.
Cecília Keuffer 4520Cecília Keuffer 4520
PSDB / PA
Cecília Keuffer é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Natural de RJ - Rio de Janeiro, Cecília Keuffer tem 45 anos.
Célia da Integral 5155Célia da Integral 5155
PEN / PA
Célia da Integral é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PEN (Partido Ecológico Nacional). Natural de PA - Itapirapuã, Célia da Integral tem 50 anos.
Cesar do Comércio 4412Cesar do Comércio 4412
PRP / PA
Cesar do Comércio é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PRP (Partido Republicano Progressista). Natural de PI - Barras, Cesar do Comércio tem 42 anos.
Chapadinha 5577Chapadinha 5577
PSD / PA
Chapadinha é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSD (Partido Social Democrático). Natural de PI - Batalha, Chapadinha tem 58 anos.
Chiquinho 4523Chiquinho 4523
PSDB / PA
Chiquinho é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Natural de PA - Santarém, Chiquinho tem 39 anos.
Chita 4567Chita 4567
PSDB / PA
Chita é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Natural de PA - Abaetetuba, Chita tem 46 anos.
Claudia Ribeiro 1030Claudia Ribeiro 1030
PRB / PA
Claudia Ribeiro é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PRB (Partido Republicano Brasileiro). Natural de PA - Belém, Claudia Ribeiro tem 51 anos.
Claudia Santos 1255Claudia Santos 1255
PDT / PA
Claudia Santos é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista). Natural de PA - Belém, Claudia Santos tem 31 anos.
Claudio 5020Claudio 5020
PSOL / PA
Claudio é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade). Natural de PA - Belém, Claudio tem 48 anos.
Cleber Rabelo 1616Cleber Rabelo 1616
PSTU / PA
Cleber Rabelo é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado). Natural de MA - Bacuri, Cleber Rabelo tem 41 anos.
Cornélio Santos 5045Cornélio Santos 5045
PSOL / PA
Cornélio Santos é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade). Natural de PA - Limoeiro do Ajuru, Cornélio Santos tem 50 anos.
Cristina do Pv 4344Cristina do Pv 4344
PV / PA
Cristina do Pv é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PV (Partido Verde). Natural de PA - Belém, Cristina do Pv tem 36 anos.
Delegado Eder Mauro 5500Delegado Eder Mauro 5500
PSD / PA
Delegado Eder Mauro é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSD (Partido Social Democrático). Natural de PA - Belem, Delegado Eder Mauro tem 53 anos.
Delegado Fábio 3390Delegado Fábio 3390
PMN / PA
Delegado Fábio é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PMN (Partido da Mobilização Nacional). Natural de PA - Belém, Delegado Fábio tem 43 anos.
Denise Gabriel 4565Denise Gabriel 4565
PSDB / PA
Denise Gabriel é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Natural de ES - Marilandia, Denise Gabriel tem 57 anos.
Deusa Silva 1955Deusa Silva 1955
PTN / PA
Deusa Silva é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PTN (Partido Trabalhista Nacional). Natural de MA - Imperatriz, Deusa Silva tem 40 anos.
Deusinha de Almeida 1601Deusinha de Almeida 1601
PSTU / PA
Deusinha de Almeida é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado). Natural de PA - Maracana, Deusinha de Almeida tem 50 anos.
Dr. Charles 7700Dr. Charles 7700
SD / PA
Dr. Charles é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo SD (Solidariedade). Natural de PR - Cascavel, Dr. Charles tem 44 anos.
Dr. Elenilson 7070Dr. Elenilson 7070
PTdoB / PA
Dr. Elenilson é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PTdoB (Partido Trabalhista do Brasil). Natural de PA - Belém, Dr. Elenilson tem 45 anos.
Dr. Tabajara 5474Dr. Tabajara 5474
PPL / PA
Dr. Tabajara é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PPL (Partido Pátria Livre). Natural de PB - Gurjão, Dr. Tabajara tem 40 anos.
Dr. Zé Roberto 2014Dr. Zé Roberto 2014
PSC / PA
Dr. Zé Roberto é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSC (Partido Social Cristão). Natural de MA - Amarante, Dr. Zé Roberto tem 49 anos.
Dra. Regina Soares 1777Dra. Regina Soares 1777
PSL / PA
Dra. Regina Soares é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PSL (Partido Social Liberal). Natural de PA - Belém, Dra. Regina Soares tem 47 anos.
Dudimar Paxiuba 9090Dudimar Paxiuba 9090
PROS / PA
Dudimar Paxiuba é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PROS (Partido Republicano da Ordem Social). Natural de PA - Itaituba, Dudimar Paxiuba tem 58 anos.
Edina Castro 5120Edina Castro 5120
PEN / PA
Edina Castro é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PEN (Partido Ecológico Nacional). Natural de PA - Abaetetuba, Edina Castro tem 53 anos.
Edmilson Rodrigues 5050Edmilson Rodrigues 5050
PSOL / PA
Edmilson Rodrigues é candidato pelo PSOL ao cargo de Deputado Federal pelo Pará. Natural da capital paraense de Belém, Edmilson Brito Rodrigues nasceu em 1957, é formado em Arquitetura pela Universidade Federal do ...
Edna Serrão 1913Edna Serrão 1913
PTN / PA
Edna Serrão é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PTN (Partido Trabalhista Nacional). Natural de PA - Belem, Edna Serrão tem 62 anos.
Edson Catendê 5088Edson Catendê 5088
PSOL / PA
Edson Catendê é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade). Natural de BA - Castro Alves, Edson Catendê tem 56 anos.
Eduardo Ayub 5111Eduardo Ayub 5111
PEN / PA
Eduardo Ayub é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PEN (Partido Ecológico Nacional). Natural de PA - Corumbá, Eduardo Ayub tem 49 anos
Elcione 1515
PMDB / PA
Elcione é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro). Natural de PA - Belem, Elcione tem 69 anos.
Eliezer Freitas 4511Eliezer Freitas 4511
PSDB / PA
Eliezer Freitas é candidato ao cargo de Deputado Federal pelo Pará pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Natural de PA - Belém, Eliezer Freitas tem 55 anos.
Enilde Pinheiro 5170Enilde Pinheiro 5170
PEN / PA
Enilde Pinheiro é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PEN (Partido Ecológico Nacional). Natural de PA - Salinópolis, Enilde Pinheiro tem 60 anos.
Eva Rocha 1155Eva Rocha 1155
PP / PA
Eva Rocha é candidata ao cargo de Deputada Federal pelo Pará pelo PP (Partido Progressista). Natural de PA - Belém, Eva Rocha tem 58 anos.
Atenção: A Apuração dos Resultados estará disponível no domingo após o encerramento das urnas para a definição dos Deputados Federais Eleitos do Pará .