quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Enterro do Dr. Jackson é marcado por grande carreata e despedida com imensa tristeza

Advogado era considerado um líder nato e conquistava amizades por onde passava


1 / 2
Parentes e amigos se despedem de Jackson
Na manhã desta terça-feira (27), familiares, advogados e população deram o último adeus ao advogado Jackson Souza e Silva, 53 anos, presidente da OAB Subseção Parauapebas. Ele foi morto covardemente na noite do último sábado (24) com um tiro de escopeta calibre 12 na altura do estômago.

O cortejo fúnebre estava marcado para sair às 10 horas da sede da OAB/Parauapebas, no bairro Cidade Nova, em direção ao cemitério municipal no Vila Rica, entretanto, houve atraso em função da despedida dos familiares e amigos, bem como a fala de alguns advogados, entre eles, o presidente da OAB/Pará, Jarbas Vasconcelos. Jarbas foi incisivo em declarar que quem deseja governar deve estar mais atento aos atos de covardia que estão sendo praticados contra os advogados do Pará, sendo cruelmente assassinados por pistoleiros. “Não vamos nos calar, não devemos permitir que esse tipo de crime se torne normal entre a sociedade. Temos o direito estabelecido na Lei de poder advogar, ninguém vai nos calar com opressão e assassinatos. Vamos cobrar um posicionamento das autoridades e queremos esse caso solucionado e que os culpados sejam julgados e condenados”, afirmou.

Por volta das 11 horas o cortejo partiu rumo ao cemitério municipal. Os veículos contornaram pela PA-275 e seguiram pela PA- 160, advogados empunhavam bandeiras brancas da OAB. Não é de se orgulhar, mas foi uma das maiores carreatas fúnebres já avistadas na cidade, com um pouco mais de um quilômetro.

Durante o sepultamento, que ocorreu após o meio-dia, parentes choraram bastante, assim como colegas de profissão do advogado e populares. Jackson era uma pessoa bastante querida em Parauapebas e região.

O advogado era formado em direito pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e deixa esposa e quatro filhos, sendo o mais novo com um pouco mais de um ano. Ano passado, Jackson foi agraciado com a Ordem do Mérito Advocatício, a maior honraria concedida pela OAB/Pará.

Envolvidos na morte de Rafael Mascarenhas saem de presídio no Rio

Rafael Bussamra e seu pai, Roberto Bussamra, responderão em liberdade.
Eles estavam presos desde a última sexta-feira(23).

D
Rafael de Souza Bussamra e seu pai, Roberto Bussamra, estão em liberdade desde o fim da tarde desta quinta-feira (29), após a Justiça do Rio conceder habeas corpus aos dois nesta quarta (28). Eles estavam presos desde sexta (23), pelo envolvimento na morte do músico Rafael Mascarenhas, filho da atriz e apresentadora Cissa Guimarães, em 2010.
Na manhã desta quinta, Cissa disse que tem fé que a Justiça será feita no caso do atropelamento e morte do filho.

“Isso faz parte de todo o processo. Todos têm direito a pedir e entrar com habeas corpus, a apelar contra a condenação. É claro que a gente como sociedade, como família, quer que isso se resolva logo. Mas eu queria agradecer a todo o carinho que eu tenho recebido, todo o apoio, a toda força. Isso para mim é fundamental. Eu peço muito que a gente continue nessa corrente de fé porque eu tenho certeza que a Justiça vai se fazer e é uma Justiça para todos nós, para a nossa sociedade”, afirmou Cissa durante o programa “Mais Você”.

Recurso em liberdade
Na decisão, o desembargador Marcus Basílio, da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, diz que acatou o pedido dos advogados por entender que os réus devem responder à apelação, que será feita pela defesa, da mesma forma que responderam durante o julgamento. Ou seja, em liberdade. "Estando preso, apela preso. Estando solto, apela solto", diz o texto do magistrado.
Roberto Bussamra e o filho Rafael na chegada à delegacia (Foto: Lívia Torres / G1)Roberto Bussamra e o filho Rafael na chegada à delegacia (Foto: Lívia Torres / G1)


Ainda segundo o desembargador, a regra poderia ser quebrada caso houvesse uma "fundamentação concreta". Na decisão, ficam mantidas as medidas cautelares como a retenção dos passaportes dos dois.

Sentença
Na sentença que condena pai e filho, o juiz Guilherme Schilling destacou a atitude de Roberto em corromper os policiais militares numa tentativa de acobertar o filho.
Ele admitiu que pagou R$ 1 mil de propina a dois PMs do 23° BPM (Leblon), que teriam pedido R$ 10 mil para desfazer o local do acidente e evitar a prisão em flagrante do motorista.

Os dois PMs que receberam a propina, Marcelo de Souza Bigon e Marcelo José Leal Martins, responderam a um Inquérito Policial Militar e foram expulsos da corporação em 2010.
“O caso vertente retrata não apenas policiais que acobertam e omitem o crime (sendo, por isso, também criminosos), mas também os falsos pais que superprotegem os filhos criando pessoas socialmente desajustadas", afirmou o juiz na sentença.

"Impõe-se uma reflexão sobre o tipo de sociedade que pretendemos para as futuras gerações ou, mais ainda, que tipo de cidadãos somos. (...) De nada vale o Estado reconhecer a dignidade da pessoa se a conduta de cada indivíduo não se pautar por ela”, diz o texto do magistrado.
Carro envolvido no acidente que matou Rafael Mascarenhas - filho de Cissa Guimarães (Foto: Bernardo Tabak / G1)Carro envolvido no acidente que matou Rafael 
(Foto: Bernardo Tabak / G1)
Relembre o caso
O filho da atriz Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, foi atropelado na noite do dia 20 de julho de 2010 quando andava de skate em uma pista fechada para o tráfego de veículos no sentido Gávea. O jovem foi socorrido ainda com vida e levado para o hospital Miguel Couto, na Gávea.

De acordo com a secretaria de Saúde, Rafael Mascarenhas chegou à unidade com politraumatismos na cabeça, no tórax, nos braços e nas pernas. Ele chegou a ser operado, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo a 15ª DP (Gávea), que investigou o caso, o jovem andava de skate no túnel quando foi atropelado. A CET-Rio informou que, naquela noite, a pista ficou fechada ao tráfego de veículos das 1h10 às 4h10.
Em sua defesa, Rafael de Souza Bussamra, que dirigia o carro, alegou não ter percebido que o túnel onde ocorreu o acidente estava interditado. O motorista acrescentou que, momentos antes da colisão, seu carro estava emparelhado com o veículo de um colega e, por isso, não conseguiu parar a tempo.

Após o atropelamento, Bussamra contou que policiais o retiraram do túnel e o conduziram ao bairro do Jardim Botânico. Os PMs, segundo o réu, se encontraram no local com o pai dele, Roberto, que subornou os agentes para livrar o filho do flagrante.
19/01/2015 20h44 - Atualizado em 20/01/2015 13h24

Veja como o aumento de impostos vai afetar o consumidor

Operações de crédito ficarão mais caras, sem margem para juros menores.
Repasse de impostos na gasolina não é automático.

Taís Laporta e Darlan Alvarenga
O aumento de impostos no crédito, anunciado pelo Governo Federal nesta segunda-feira (19), pesará diretamente no bolso do consumidor e não dará margem para a redução dos juros no mercado, veem analistas ouvidos pelo G1.
Já o repasse da alta do tributo sobre os combustíveis para os consumidores – a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e a PIS, a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) – tende a acontecer, mas não será automático.
A Petrobras confirmou na noite de segunda-feira que vai repassar o valor desses dois impostosnas vendas de refinarias para as distribuidoras. Mas o aumento do preço nas bombas para o consumidor dependerá da decisão dos postos.
O consumidor também deve ficar atento ao comprar produtos importados, cuja alíquota de impostos vai subir.
Em todas as operações de crédito – incluindo financiamento imobiliário e empréstimo pessoal –, o cidadão terá que arcar com uma alíquota maior do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que subiu de 1,5% para 3%.

A medida vai encarecer diretamente no Custo Efetivo Total (CET) de todos os empréstimos e financiamentos no país. Na prática, além das taxas de juros, o consumidor vai desembolsar uma quantia extra em tributos para a arrecadação do governo.

Para o professor de finanças do Ibmec, Eduardo Coutinho, o aumento do imposto vai subir o custo dos financiamentos, ao passo que as taxas de juros devem continuar subindo. “O objetivo da medida é aumentar a arrecadação do governo federal, já que o IOF não é dividido entre os estados”, diz.

O impacto direto desse encarecimento do crédito será uma retração do consumo, analisa o Coutinho. O docente recomenda que o consumidor passe a observar com mais atenção o cálculo do CET ao contrair crédito – e não apenas os juros cobrados na operação.

O economista e sócio da Go Associados, Gesner Oliveira, afirma que esse aumento já era esperado e vem em linha com o aguardado pacote de ajuste fiscal da nova equipe econômica, que persegue um superávit de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano.

“Na prática, tomar dinheiro emprestado e fazer compras a prazo vai ficar mais caro. É uma medida de contenção de crédito”, avalia o economista.
Combustíveis (Foto: G1)
O presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda, afirmou que orepasse da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre os combustíveis nos postos é uma "tendência natural".
Ele destacou, no entanto, que o setor defenderá a redução dos preços cobrados pela Petrobras nas refinarias para evitar que o novo custo seja repassado nas bombas.
"A nossa expectativa era de que o governo não daria esse aumento sem antes ajustar o preço da Petrobras", disse Miranda, em entrevista ao G1.
A Petrobras vinha vendendo, nos últimos anos, combustível abaixo dos preços internacionais, o que gerava perdas para a companhia. A recente queda de cerca de 60% nos preços internacionais do petróleo, no entanto, deixou a estatal com margem para reduzir seus preços, que estão hoje cerca de 70% acima dos cobrados no exterior. A estatal, no entanto, afirmou na noite de segunda-feiraque irá repassar essa alta de tributos para as distribuidoras.
A volta da Cide e a elevação do PIS e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre os combustíveis foi anunciada nesta segunda-feira. O impacto será de R$ 0,22 para a gasolina e de R$ 0,15 para o díesel. O PIS e a Cofins terão alta imediata, mas o aumento da CIDE só valerá daqui a 90 dias.

Importados (Foto: Editoria de Arte/G1)Importados (Foto: Editoria de Arte/G1)
Com as medidas anunciadas nesta segunda, o consumidor deve ficar atento, também, ao comprar produtos importados. No caso das importações, o PIS e a Cofins foram elevados de 9,25% para 11,75%. O objetivo, segundo Levy, é compensar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que excluiu o ICMS das importações. "A gente ajusta a alíquota para que não se prejudique a produção doméstica. Correção da própria economia", declarou. A expectativa é arrecadar R$ 694 milhões neste ano.
Tributação sobre gasolina e diesel sobe a partir de fevereiro, diz Fisco

Impacto será de R$ 0,22 no litro de gasolina e de R$ 0,15 no diesel.
Petrobras já informou que repassará o aumento para as distribuidoras.



O aumento da tributação sobre os combustíveis nas refinarias faz parte do pacote do governo de elevação de impostos para tentar reequilibrar as contas públicas neste ano – após forte deterioração em 2014 por conta da fraca arrecadação, resultado do baixo nível de atividade e das desonerações e do aumento de gastos em ano eleitoral.

Segundo o Fisco, o impacto do aumento da tributação será de R$ 0,22 para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. A expectativa do governo é arrecadar R$ 12,18 bilhões com esta medida em 2015.
De acordo com a Receita Federal, estão sendo elevados o PIS, a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre os combustíveis. De imediato, sobem o PIS e a Cofins, uma vez que a alta da Cide precisa de noventena (90 dias) para ser implementada. A Cide subirá somente em maio, quando as alíquotas do PIS e da Cofins serão reduzidas na mesma proporção.
"Daqui a três meses [quando começar a valer o aumento da Cide], temos intenção de reduzir o PIS e a Cofins", declarou o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, na última semana. Questionado, na ocasião, sobre qual seria o impacto no preço dos produtos para o consumidor, o ministro informou que isso dependeria "da evolução do mercado e da politica de preços da Petrobras".
A Petrobras confirmou, na semana passada, que vai repassar o valor desses dois impostos nas vendas de refinarias para as distribuidoras. Mas o aumento do preço nas bombas para o consumidor dependerá da decisão dos postos.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Pérolas Do M. Màrcio D'arós



JAIR GABRIEL, UM MENINO QUE VIVEU NO FLORESTAL!


Nesta data de 24 de abril, comemoramos o aniversário do mestre Jair (Jair Gabriel da Costa), uma pessoa que viveu nos seringais, no tempo de criança, quando teve a oportunidade de aprender alguns segredos da Floresta, junto com o seu pai, José Gabriel da Costa (conhecido, na época, pelo nome de Gabriel), e a sua mãe, Raimunda Ferreira da Costa, nossa querida amiga, mestre Pequenina. Com o mestre Jair, estão registradas algumas histórias interessantes, as quais são contadas de uma maneira simples, fazendo-nos conhecedores de alguns mistérios da Natureza, com o vegetal. Ainda criança, fez Chamadas, as quais utilizamos nas sessões da UDV.

Viveu muitos anos na cidade de Porto Velho/RO, convivendo e crescendo, junto com a família e, também com as pessoas que vieram chegando para a União do Vegetal. Vivenciou muitos momentos importantes com a presença do Mestre Gabriel, na Sede, que funcionava no mesmo terreno, onde moravam, na Rua Abunã, entre os anos de 1965 e 1971.

Participou da Sede Geral, na capital rondoniense, onde recebeu a estrela de mestre.

É sócio fundador do Núcleo Mestre Iagora (1983), na cidade de Porto Velho/RO, onde foi o primeiro Mestre Representante.

É membro efetivo do Conselho da Recordação, desde a sua criação, no ano de 1985.

Mais na frente, foi morar na cidade de Salvador/BA, dando continuidade ao trabalho de expansão da UDV, junto com a sua companheira Ermana. Inicialmente, ficou sócio no Núcleo Serenita. Deste Núcleo, junto com um bom número de irmãos e irmãs, no ano de 1997, fundou o Núcleo Salvador, sendo o primeiro Mestre Representante.

Por algumas vezes esteve na Itália, atendendo sócios e adventícios, abrindo portas para um tanto de pessoas, que quiseram conhecer a União do Vegetal.

Esteve no lugar de Mestre Central da 4ª Região(Estados da Bahia e Sergipe) e, atualmente, exerce o cargo de Mestre Assistente Geral, estando no segundo mandato.

Hoje, continua vivendo na capital baiana e além de dirigente do CEBUDV, é também artista plástico, profissional reconhecido por seu trabalho, no Brasil e exterior.

Ao mestre Jair, os meus votos de saúde, paz, alegria e prosperidade, juntamente com a sua esposa, Ermana, e os seus filhos. Um destes filhos, Gabriel Neto, é um amigo querido, pessoa que também tem uma boa amizade com o meu filho Saulo Da Rós.

Que o Mestre abençoe o mestre Jair e todos os seus familiares!

Sejam felizes!
Curtir ·  · Compartilhar